Projeto Manhattan: A criação da primeira bomba nuclear

Crédito: PixaBay

O projeto Manhattan foi iniciado durante a Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de criar as primeiras armas bombas nucleares de 1942 a 1946.

O projeto teve a participação dos países, além dos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra que colaboraram com cientistas e fábricas para a construção de materiais.

O projeto foi considerado o mais caro da história.


Por que foi criado?

O projeto Manhattan foi criado quando começou o conflito Europeu em 1939. Antes da Segunda Guerra Mundial começar, o presidente Roosevelt recebeu uma carta do Leo Szilard e assinado por Einstein, alertando-o que os nazistas estavam tramando de desenvolver uma arma atômica.


Sabendo disso, conselheiros do presidente insistiram para que o presidente iniciasse um projeto para a fabricação de armas atômicas antes dos nazistas finalizar.

No começo, o projeto teve um orçamento muito baixo, mas contava com um grande grupo de cientistas. Mas tudo mudou quando os japoneses atacaram a Pearl Harbour e o Estados Unidos deu prioridade ao projeto Manhattan e entrou ferozmente na guerra junto com seus aliados.

Manhattan

O projeto foi liderado pelo físico Robert Oppenheimer e pelo general Leslie Groves. Robert era um estudioso muito importante e dava aulas em várias universidades. Com o seu jeito tímido e introvertido, quem o via dizia que ele não tinha capacidade de ser um líder. Entretanto, ele foi encarregado de 15 mil pessoas que estavam envolvidos direto e indiretamente com o projeto.
Crédito: Wikipédia
O general Leslie Groves e o físico Oppenheimer no local da explosão da primeira bomba nuclear em julho de 1945.

Foram superados vários problemas científicos durante a pesquisa, como a separação do átomo do urânio, trabalhando em uma maneira de obtê-los em quantidades suficiente, como seria o funcionamento do reator, em um melhor design para o reator etc. 


Tudo isso tinha que ser resolvido o mais rápido possível para que os nazistas não finalizasse as armas atômicas primeiro. 


A primeira explosão foi no dia 16 de julho de 1945, no deserto do novo México. Com esta conquista, os cientistas deram continuidade a o projeto.

Entretanto, o cenário da guerra teve uma mudança, pois, os alemães assinaram um tratado de rendição no dia 8 de maio de 1945 e a paz finalmente prevaleceu ao continente Europeu. Somente no pacífico a guerra continuava “reinando” e os japoneses se recusava à se render. Já que os japoneses não queria entregar suas armas, o presidente americano Truman lançou bombas atômicas sobres os japoneses.

Para a sua justificativa, o presidente disse que uma invasão por terra causaria um gasto financeiro grande, além da perda de materiais e soldados. Então o presidente optou pela arma nuclear como uma forma mais fácil para a rendição dos japoneses.

Também foi como uma forma de recado à outros países para mostrar o quão poderoso era o poder militar americano.


O fim do Manhattan

O projeto Manhattan ficou em funcionamento até 1946 e depois foi desativado, o presidente Truman o lugar em um Comissão de Energia Atômica dos Estado Unidos. 

Logo depois, mais duas bombas foram produzidas e foram explodidas no Atol de Bikini em 1° e 25 de julho de 1946.

Com o final do projeto, os cientistas que participaram voltaram a dar aulas nas universidades americanas. Todos receberam prêmios por suas pesquisas e outros se tornaram defensores do uso pacífico de energia atômica.

Postar um comentário

Copyright © Isto é Curioso . Designed by OddThemes