Post Top Ad

Universo

Curiosidades do Mundo

Post Top Ad

by pixabay

Já se imaginou poder voar, ter poderes ou simplesmente estar em um lugar totalmente diferente da sua realidade como se estivesse vivendo uma cena de filme bem semelhante A Origem. Afinal, isso seria possível? Sim, é está longe de ser uma simples ficção científica. Conhecida como Sonhos Lúcidos, a qual consiste em uma experiência de autocontrole do sonho, além disso você consegue não apenas controlar, mas também possui a capacidade de saber que está em um sonho e que tudo é possível.

Alguns estudos relatam que nossa mente é capaz de criar uma realidade enquanto estamos dormindo, pois quando estamos acordados nossa mente guarda várias referências, números, ações e entre outros memórias do dia a dia que ao cairmos no sono as nossas mentes criam uma suposta realidade baseada na que vivemos, Então podemos dizer que seria um realidade paralela? 


De acordo com algumas pesquisa e teorias de multiversos, tudo indica que sim, podemos estar viajando para outras realidades enquanto estamos em um sonho Lúcido. No entanto, cientistas estão estudando para chegar a um ponto de comprovação. 


Os sonhos lúcidos vêm sendo estudado há décadas, mais precisamente por volta de 1867 com um professor chamado marquês de Saint Denys, um sinologista francês que foi responsável por vários estudos sobre os sonhos. Ele sempre anotava suas incursões oníricas e buscava constantemente melhorar sua capacidade de sonhos Lúcidos. Por volta da década de 70 os estudos sobre Sonhos Lúcidos já estavam sendo visto como uma área de pesquisa científica, graças aos estudos de Stephen LaBerge um psicofisiologia e o principal influenciador sobre onirologia (estudos dos sonhos lúcidos). 




A primeira comprovação 

LaBerge foi o primeiro da área a publicar a comprovação sobre os estudos dos sonhos lúcidos. Tudo foi possível graças ao doutor Hearne que tinha como voluntario para as pesquisas e estudos Allan Worsley, a qual foi a primeira pessoa a se comunicar usando a movimentação dos seus olhos, enquanto sonhava. 


Conhecendo a base do sonho lúcido 


Quando sonhamos passamos por 4 a 6 ciclos que estão sempre em repetição. Dentro de cada fase possui o sono REM( rapid eye movement) traduzindo, movimento rápido dos olhos, na qual os sonhos se torna mais intenso quando alcança esse estado. 


Egípcios e os sonhos Lúcidos 

O primeiro registro feito foi durante o tempo de faraó. De acordo com a revista Galileu, aponta que Ba era uma representação egípcia para a alma e que era demonstrado para o povo egípcio como um pássaro com cabeça humano. Alguns hieróglifos possuíam Ba flutuando sobre o corpo humano durante o sono. Essa séria as primeiras evidenciam sobre os sonhos Lúcidos. 


Existe algum perigo?

Apesar de estar sempre no controle do sonho lúcido, existe um pequeno problema, se perde nele. Como já mencionei no início desse artigo, tudo pode se tornar como uma cena do filme A Origem, em que os protagonistas não sabem se estão acordados ou dormindo. Desse modo, quando você chega em um ponto do sonho em que tudo está tão realista que você acaba perdendo a percepção do que é real e do que é sonho, se perdendo na aquela realidade. 






Na internet é possível encontrar várias técnicas e especialistas discutindo como induzir o sono lúcido. Mas cada um tem a capacidade de desenvolver sua própria técnica. "O fato de você nunca ter tido um sonho lúcido antes não quer dizer que nunca terá um", diz a neurocientista e escritora científica Martinez-Conde. Além disso ela explica que “A simples intenção de ter um sonho lúcido e dizer a si mesmo que isso vai acontecer ou que você terá mais controle no sonho antes de dormir pode ajudar".

Com o passar dos anos os avanços científicos e tecnológicos traz grandes mudanças para a humanidade, porém, a exploração sobre o universo da da nossa consciência ainda é precária. Isso faz com que os cientistas e pesquisadores estejam apenas na ponta de um Iceberg sobre os enigmas dos sonhos. 

fonte de pesquisa: Sonhoslucidos.com, lucidity.com , hypermart.net, eusemfronteiras.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad