Post Top Ad

Mistérios

Mitologia Grega

Post Top Ad



 
Mil novecentos e quarenta e cinco marca o fim da maior guerra do mundo, a Segunda Guerra Mundial. Hoje, 8 de maio, completa 75 anos que essa batalha sangre encerrou. Devido à pandemia do Covid- 19, as cerimônias para comemorar o final dessa guerra foram restritas de acordo com a pagina de notícias G1. Dessa modo, o Isto é Curioso separou algumas curiosidade e fatos sobre esse capítulo que ficou marcado na história.


Os Vingadores da vida real 

Sim, existiu um grupo chamado “Os Vingadores”. No entanto, esse grupo não foi liderado pelo Capitão América, mas, por um sobrevivente do Holocausto chamado Abba Kovner que em 1945 liderou esse grupo com o objetivo de caçar e executar nazistas que não foram condenados pelo julgamento de Nuremberg. Vários alemães morreram atropelados, envenenados ou enforcados pelo grupo. Segundo pesquisas os Vingadores teriam atuado até a metade da década de 50. 

O Anjo da Morte  

O Anjo da Morte era um médico alemão chamado de Josef Mengele, ele serviu a Hitler como oficial da SS. O seu trabalho em Auschwitz era realizar experiências cruéis com seres humanos, sendo a maioria crianças, ele também selecionava as pessoas que iriam morrer na câmara de gás. Logo após o final da guerra, Mengele fugiu para Argentina e depois Paraguai, se mudou para o Brasil com uma nova identidade, Wolfgang Gerhard de nacionalidade austríaca.  

Josef Mengele viveu até 1979 na cidade de Bertioga, em São Paulo. Mengele morreu afogado na praia da Enseada, seus ossos foram exumados para testes que apontou que Wolfgang era o Anjo da Morte. Em 1992 foi realizado um exame de DNA que confirmou de vez a verdadeira identidade de Wolfgang Gerhard. 


Foo Fighters  

No final da Segunda Guerra Mundial, vários pilotos da Força aérea relataram ter visto estranhas luzes voarem ao lado de seus caças ou próximo de acampamentos militares.  Alguns pilotos aliados sugeriram que fossem uma arma secreta dos alemães, que tinha como objetivo principal atormentar e confundir os pilotos. Porém, não era apenas os aliados os pilotos aliados que pensavam nessa teoria, os pilotos alemães também não faziam ideia do que aquelas luzes representavam e teorizou dizendo que era uma arma secreta para atingi-los durante as batalhas.  
 
O primeiro a ver os objetos luminosos foi o tenente Fred Ringwald, que estava abordo de um avião   pilotado pelo tenente Ed Schlueter em 1944. Já era noite é o céu estava nublado, eles sobre voavam o Vale do Reno, ao norte de Estrasburgo, quando Ringwald comentou que queria saber o que eram aquelas luzes nas montanhas. As luzes eram brilhantes e alaranjadas, os pilotos contaram cerca de 8 a 10 objetos em fila, alguns foram vistos por Ed Schlueter na asa direita da aeronave. Imediatamente checaram o radar em terra, porém, não existia nada registrado. Schlueter deu a volta para interceptar os objetos, pois acreditava se uma arma aérea alemã, mas as luzes já não estavam mais presentes.  


O Bigode escova  

Hitler foi um dos maiores personagens da história, sendo marcado pelas suas terríveis ações como líder de uma nação. O seu estilo também foi bem marcante, o famoso bigode escovinha surgiu quando Hitler era cabo e mensageiro, o alemão Alexander Moritz Frey conta que serviu no mesmo regimento em que Adolf Hitler atuava como mensageiro, ele afirma que Adolf ostentava um espeço bigode. Mas ele acabou adotando o famoso estilo “escovinha” quando seu supervisou deu uma ordem de aparar o seu bigode para ara utilizar a máscara de gás. 
  
As Mulheres do Exército Vermelho  

Roza Shanina e Lyudmila Pavlichenko fora as mulheres mais mortais durante a segunda guerra mundial, tudo começo quando a União Soviética recrutou e treinou 2 mil mulheres para atuarem como franco atiradoras colocando balas nas cabeças dos nazistas durante a guerra.  

Lyudmila Pavlichenko em combate

Shanina e Pavlichenko foram consideradas as mulheres mais mortais do Exército vermelho, porém, por mais que as mulheres estivessem atuando em um papel importante na guerra, elas não puderam seguir carreira no exército. Após retornarem para casa com o título de Heroínas da URSS, as francos atiradoras eram frequentemente xingadas de mulheres machos e prostitutas. 


Fonte de pesquisa: .elpais.com, foo-fighters/History , Livro II GuerraMundial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad