Post Top Ad

Universo

Curiosidades do Mundo

Post Top Ad


Boto cor de rosa

Um clássico na região do Amazonas é a lenda do do Boto cor de rosa. Essa lenda é muito antiga e trata-se de um boto cor de rosa (uma espécie de golfinho) que na época de São João o animal se transforma em um homem e sai das águas vestido de branco. Ele se torna um homem muito atraente, com um terno branco e um chapéu branco que cobre parcialmente seu rosto. 

Assim que se transformava, ele saia em busca de uma festa na região mais próxima, ele tinha muita lábia para convencer uma moça bonita a se deitar com ele. Quando ele acabava de fazer amor com a mulher, ele esperava ela dormir e ia embora para as águas voltando a ser um Boto comum. Quando a moça acordava no outro dia, o homem já havia sumido e não deixará nenhum rastro e a moça era largada grávida e sozinha. E futuramente a cria se tonaria um novo Boto. 

Antigamente diziam que quando nascia uma criança mas  o pai não era conhecido, falavam que o menino era filho do Boto cor de rosa. Essa história é culpada pela caça de Botos cor de rosa e infelizmente quase levou o animal a extinção.

Boto cor de rosa Ilustração da lenda do folclore brasileiro, boto ...

Curupira e Caipora

As histórias são muito parecidas, porém os personagens tem suas diferenças. A caipora é um ser justiceiro que luta pela selva, ela permite a caça para o alimento de todos, porém, tudo oque for caçado tem seus limites, se houver excesso ela se vingará e buscará se vingar ou alertar aquele que não seguir as regras da natureza. Alguns tentaram captura-la, mas ela tem os pés voltado para trás confundindo os caçadores. Dizem que ela já foi vista montada em um javali e seu cabelo é vermelho como o fogo, segundo os índios.

O curupira é uma criatura vista pelos índios como um mal sobre a terra. Assim como a Caipora, ele também luta pela justiça da floresta em equilíbrio com a caça, porém nem sempre é justo. O Curupira age como bem entender, uma das suas habilidades é imitar sons, inclusive vozes humanas, ele tem o cabelo vermelho como fogo e possui as pernas para trás, assim como a Caipora, mas como dizemos, ele costuma ser mais cruel em suas vinganças. Prega peças e destrói fontes de alimentos trazendo prejuízo aos habitantes e suas piores brincadeira são feitas com as inocentes crianças. Ele atrai os pequenos com disfarces na voz e tenta atraí-las para perto, quando a criança é capturada, ela é abusada e devorada. Alguns caçadores tentam mata-lo, porém, sem sucesso. Com a habilidade nos pés ele tem a vantagem e também como consegue imitar sons, os caçadores eram enganados e acabavam mortos.

CURUPIRA by ~davisales on deviantART (com imagens) | Curupira ...

Cabeça de Cuia

Pouco conhecida, essa lenda se trata de um jovem que pescava no rio Parnaíba, que enfrentava uma dificuldade para trazer peixes para casa. Certo dia, ele ficou o dia inteiro tentando pescar algum peixe mas não teve sucesso. Ele morava com sua mãe que tentou agradar seu filho com uma sopa rala, feita de osso de boi, mas seu filho se irritou e no calor da discussão o filho jogou o enorme osso na mãe, atingindo sua cabeça. Nos últimos suspiros de vida a senhora jogou um feitiço no jovem obrigando ele voltar para o rio e vagar longos quilômetros na beira do rio. Ele correu desesperado para fugir, e se jogou ao rio para se afogar nas águas, porem, ele não conseguiu, e sua alma ficou presa no rio. Sua cabeça começava a crescer sem parar até ficar com um formato estranho e bizarro. E ele só iria parar de percorrer o rio se ele conseguir se alimentar de 6 mulheres virgens que tinham o nome de Maria.

A lenda do CABEÇA DE CUIA! - Zerando o GAME BR - YouTube

Saci Pererê

O Saci pererê é um espirito ruim que procura se divertir com travessuras queimando arroz das donas de casa, faz tornados, assusta os animais de fazenda etc. Se trata de um jovem negro com apenas uma perna que só usa uma roupa parecida com um macacão, fumando um cachimbo e usando um gorro vermelho na cabeça.

No desenho do Sitio do pica-pau amarelo ele é um personagem  que apenas apronta e brinca com as outras crianças, mas a lenda diz outra história. Ele faz suas traquinagens, mas quando ele se irrita ele faz coisas muito piores. Ele joga fogo nas casas com as pessoas dentro delas, põe fogo em celeiros e quando fica muito furioso com uma pessoa especifica ele bate nela com uma tora de madeira. Ele faz tudo isso enquanto dá uma risada diabólica, pois para ele tudo aquilo é apenas diversão.

Sacy-Perey (Saci-Pererê) by SulaMoon | Folclore brasileiro ...

Mula sem cabeça

A mula sem cabeça é uma mulher que se casou com um padre. Antigamente era proibido um padre devoto se casar. Dizem que a mulher se torna uma mula com a cabeça flamejante que galopa nas noites de quinta-feira de lua cheia. O corpo é de uma mula com ferraduras de prata ou aço que dá para ouvir o relincho estridente de longe, a mula vai atacando as mulheres que ficam aterrorizadas. A unica forma de para-la é arrancando a correia de sua boca e assim a mulher volta ao seu estado normal.
Lenda da Mula sem Cabeça - História do folclore brasileiro

Boitatá

Se trata de um homem que desmatava as matas colocando fogo em diversas regiões. O desmatamento era tão grande, que certo dia ele acabou sendo atingido pelo fogo e quando morreu ele foi transformado em uma serpente enorme flamejante. Ele foi castigado pelos seus feitos que fazia em vida. Para pagar sua divida, ele teria que proteger a floresta de homens que tentavam desmatar.

Boitatá: história e origem da lenda do Boitatá - Toda Matéria

Iara

A lenda é bem conhecida no Brasil e tem mais força na região do amazonas. Iara é uma bela índia filha do líder de sua tribo, ela era admirada por sua força, habilidade e beleza. Seus irmãos eram ofuscados pelo brilho de Iara e eles sentiam raiva disso. Cegados por inveja e ódio, que tinham um plano de matar a menina durante a noite. Quando foram executa-la, a jovem acordou e sua reação foi mata-los imediatamente. Depois de matar seus irmãos ela se escondeu nas matas com medo do castigo do seu pai. Levaram dias, mas ela foi encontrada e o seu castigo era ser jogada ao rio para morrer afogada. Mas enquanto afundava os peixes do rio deram a habilidade de ser uma sereia. Transformada em sereia, ela atraía os homens com sua bela voz e aguardava os homens chegarem nas margens dos rios. Quando eles estavam hipnotizados e muito vulneráveis, ela os puxava para baixo da água. Procurando matar todos os que tramaram contra ela. A Iara se tornou mãe das águas e para os homens não serem levados todos faziam oferendas para ela.

Um papo com a protagonista de Siren, série com sereias e muito terror

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad