Post Top Ad

Mistérios

Mitologia Grega

Post Top Ad

Vacina da covid-19

Em um comunicado liberado pela agência TASS, no dia 12 deste domingo, a pesquisadora-chefe Elena Smolyarchuk da Universidade de Sechenov que chefia o Centro Nacional de Pesquisa para Epidemiologia e Microbiologia Gamalei disse que todos os testes da vacina contra a COVID-19 foram concluídas, e que a vacina teve eficácia e sem nenhum tipo de efeito colateral, provando que a vacina é segura. 

Os voluntários ainda ficarão em observação para ver se a vacina irá causar algum efeito colateral, e receberão alta nos dias 15 e 20 de julho.

Os testes da vacina iniciou em Junho na Universidade de Sechenov, contando com 38 voluntários que irão receber alta na quarta-feira dia 15, completando 28 dias de isolamento. Os militares russos também pegaram desta vacina para fazer testes paralelo que irá durar mais dois meses.

O objetivo deste isolamento de 28 dias foi para que os voluntário, com idades de 18 a 65 anos, não fossem expostos a outras infecções. Mesmo após receberem alta os pacientes permanecerão em observação medica em regime ambulatorial por 6 meses.

Smolyarchuk disse que, no inicio de julho, alguns dos voluntários que estavam com sintomas de dores de cabeça e temperatura corporal elevada, os sintomas desapareceram em menos de 24 horas após receber a vacina.

Em comunicado para a imprensa, no dia 3 de julho, a universidade anunciou: "O Ministério da Saúde da Rússia tomará uma decisão sobre a eficácia da substância com base nos resultados de testes bioquímicos". "Espera finalizar os testes... antes do outono", acrescentou.

A Rússia é o quarto país com o maior número de infectados pelo coronavírus, ficando atrás dos Estados Unidos, Brasil e Índia. 

O Kremelin divulgou que os cientistas do país estão trabalhando em cerca de 50 projetos diferentes de vacina, os pesquisadores acreditam que a produção da vacina é "uma questão de prestigio nacional".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad