Post Top Ad

Universo

Curiosidades do Mundo

Post Top Ad

Tomografia

Uma jovem de 24 anos de Thiruvananthapuram, na índia, foi para um ambulatório após sentir queimação em suas pernas. Chegando lá ela foi diagnosticada com uma doença medieval conhecida como "fogo sagrado" ou "fogo de Santo Antônio". A moça sentia a sensação de queimação que começava dos dedos dos pés e chegando até o meio da coxa. A doença causou descoloração em seus pés e dificuldade de andar.

A doença se chama Ergotismo, que é causado pelo fungo Claviceps Purpurea encontrado em centeio e em outros cereais básicos. As causas são gangrena através do bloqueio do fluxo sanguíneo, descamação de pele e convulsões dolorosas.

Em uma tomografia computadorizada realizada, os médicos viram na imagem que a moça sofreu um estreitamento em suas artérias, que impedia o fluxo sanguíneo. 

Após descobrir a causa, os medico deram anticoagulantes que ajuda o fluxo sanguíneo. A mulher apresentou melhoras tendo um aumento em seu fluxo sanguíneo e as dores nas pernas, mas infelizmente ela teve um dos dedos de seus pés amputados que foi comprometido pela gangrena. 

Segundo os médicos, o motivo da mulher ter pego a doença do "fogo sagrado" pode ter sido pelo consumo da Ergotamina para suas enxaquecas, um remédio que também é usado para induzir partos. Também descobriram que a mulher estava tomando Ritonavir, remédio usado para tratamento da HIV,  causando um aumento de níveis séricos de Ergotamina em seu corpo.

A doença do fogo sagrado é conhecida por causar bolhas e podridão, tendo origem na Europa 857 D.c.  A doença do "fogo sagrado" ou "fogo de Santo Antônio", ganhou esse nome após um grupo de monges descobrirem um tratamento.

Fonte: Iflscience

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad