Post Top Ad

Universo

Curiosidades do Mundo

Post Top Ad

Imagem: Pixabay
No mundo em que vivemos, sempre tem alguma coisa que nos surpreende de tão misterioso. Como uma estação de rádio que transmite sons estranhos à quatro décadas.

A estação de rádio se chama MDZhB e está emitindo sons muito estranhos até hoje. No ar desde 1982,  a MDZhB tem transmitido sons repetidos continuamente seguido de um som que se assemelha ao de uma sirene de nevoeira. Umas duas vezes por semana aparece a voz de uma mulher ou de um homem dizendo coisas aleatórias, como "bote" ou "especialista em agricultura", e logo depois vem um zumbido. 

Por décadas pessoas de todo o mundo tentam descobrir para que serve esta estação de rádio.

A estação está transmitindo de dois lugares da Rússia, um de São Petersburgo e outro de Moscow. A rádio opera com frequências de ondas curtas que viajam por longas distâncias, de modo que qualquer pessoa no mundo pode ouvir ao sintonizar em um rádio com a frequência de 4625 KHz.

Os admiradores e amantes de teorias da conspiração ficaram anos ouvindo os sons contínuos  e falas aleatórias da MDZhB, e assim criando muitas teorias.

A teoria mais aceita é de que a MDZhB funciona como uma "mão morta". Se por acaso um dia a Rússia sofrer um ataque nuclear, a estação pararia de transmitir, e em seguida lançaria uma resposta nuclear automaticamente, funcionando como uma forma de gatilho. Esses dispositivos foram criados no tempo da antiga União Soviética, e alguns especialistas acreditam que ainda podem estar em funcionamento.

Outra teoria é de que o MDZhB, também conhecido como The Buzzer, é um meio de comunicação dos espiões russos de todo o mundo. E que os zumbidos é uma forma de impedir que as pessoas usem, e também a estação só ganha vida em momentos de crise, para instruir os espiões russos através das frases aleatórias. Mas essa teoria é a menos aceita.

"Em 2013, eles emitiram uma mensagem especial 'COMANDO 135 EMITIDO' que pode ter sido uma mensagem de teste para total prontidão", disse Maris Goldmanis ao BBC Future, um grande admirador da estação de rádio misteriosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad