Post Top Ad

Post Top Ad

Imagem de Pete Linforth

Segundo estudos realizado pela revista científica Reproduction, resalta que o covid -19 pode reduzir a fertilidade masculina. A pesquisa revela que a infecção do vírus pode diminuir a quantidade de espermatozoides, e também pode ocorrer uma inflamação e estresse oxidativo.


Esse estudo trata-se de uma das primeiras evidencias experimental que o novo coronavírus- Sars-CoV- 2 traria riscos ao sistema de reprodução do homem. Assim sendo, sugerem uma analises na função reprodutiva masculina para detectar e evitar futuros problemas de fertilidade após a infecção.  


O pesquisador alemão Behzad Hajizadh Maleki com sua equipe da universidade Justus-Liebig, investigaram vírus e os efeitos que ela causa na fertilidade masculina. A equipe avaliou quatro fatores principais, sendo eles os marcadores de inflamação, estresse oxdativo, morte de espermatozoides e a qualidade de sêmen. Durante  60 dias, foram registrados 84 homens infectados pelo novo coronavírus  e 105 voluntários saudáveis foram examinados a cada 10 dias. 


Durante os testes os cientistas perceberam que aquele que estavam infectados com o vírus tiveram um aumento de mais de 100% no marcadores de inflamação e estresse oxidativo em nas células do espermatozoide. 


“Esses efeitos nas células espermáticas estão associados a uma qualidade inferior do esperma e ao potencial de fertilidade reduzido. Embora esses efeitos tendam a melhorar ao longo do tempo, eles permaneceram significativa e anormalmente mais altos nos pacientes com a Covid-19, e a magnitude dessas mudanças também foi relacionada à gravidade da doença ”, diz o pesquisador Maleki.


A pesquisa ainda continua em desenvolvimento em busca de mais informações e soluções para o problema.  

';

Post Top Ad