DNA de Homens modernos mais antigo revela ancestralidade neandertal



Um estudo feito com o resto de homo sapiens de 45.000 anos mostrou a migração humana para o continente europeu e revelou uma mistura com o DNA de neandertais, que naquele tempo poderiam ser comum dos povos conviverem juntos. O estudo foi publicado recentemente pela revista Nature.

Foi feito um sequenciamento genético com fosseis de três humanos modernos europeus antigos que viviam na caverna de Bacho Kiro, na Bulgária, e um crânio de uma mulher encontrado na caverna de Zlatý kůň, Tcheca. 

Os três fosseis datam de  46.000 e 42.500 mil anos, os três continham cerca de 3,8% do DNA de Neandertal. Isso mostra que Nandertais e Homo Sapiens se reproduziam entre si. Todos que moravam na caverna de Bacho Kira tem ancestralidade com Neandertais de cinco a sete gerações anteriores a sua.

O crânio encontrado em Zlatý kůň pode ser o humano moderno mais antigo já encontrado, mas infelizmente não foi possível datar a sua idade devido a contaminação.

Os homo sapiens surgiram na África e se mudaram para outro continente há 300.000 anos. Já os Neandertais habitavam a Europa centenas de milhares de anos antes do surgimento dos humanos modernos.

Postar um comentário

0 Comentários