Os seres humanos algum dia podem se tornar venenosos


Já imaginou se tornar venenoso? como um sapo que tem sua pele coberta por um veneno poderoso ou uma cobra que possui veneno em suas presas. Seria muito legal ter a própria proteção para situações perigosas. Mas saiba que um dia isto pode se tornar realidade, estudos indicam que nós seres humanos podemos nos tornar venenosos algum dia. Tudo graças as nossas glândulas salivares que possuem genes parecidos com os das cobra que a possibilita produzir toxinas venenosas.

No Japão, o Instituto de Ciência e Tecnologia da Universidade de Okinawa (OIST) realiza este estudo e descobriram que tanto répteis quanto mamíferos possuem a base genética para a reprodução de veneno orais. E os estudos também concretizou relação entre as glândulas de veneno das cobras e as gandulas de saliva de mamíferos.


Os animais utilizam o veneno para atacar, imobilizar ou para auto defesa. O veneno consiste em diversas proteínas que os animais convertem em suas armas para tais situações. Agora consegue imaginar um ser humano com essa habilidade? Com uma substância dentro de seu corpo, capaz de ser produzida por seu próprio organismo e com uma mordida poderia se defender de um ataque inesperado ou utilizar desse recurso para se beneficiar. Que loucura! pessoas se mordendo ou esguichando veneno.

Ok, mas esses genes foram encontrados apenas em humanos? Não, tem outros seres vivos no reino animal que possuem esse genes que possibilitam a reprodução de um veneno oral. Na pesquisa investigam quais animais mamíferos poderiam evoluir e futuramente obter um gene venenoso. Embora já existam animais que produzem doenças contagiosas e transmissíveis aos seres humanos, um bom exemplo disso são os ratos que com uma mordida transmite varias doenças das quais é possível a amputação do membro que foi mordido, mas ainda não existe um mamífero que tenha a defesa ou ataque venenoso. 

O mundo evolui constantemente e quem sabe em uma dessas evoluções tanto nós quanto os animais mamíferos podemos produzir veneno em nosso organismo.

O que você acha sobre isso? É possível que nós possamos ter essa habilidade um dia? Será que o nosso corpo está preparado para essa mudança?

Postar um comentário

0 Comentários